GRUPO

Coletivo Estopô Balaio

Videos

Release

Formado em 2011, o Coletivo Estopô Balaio já conta com oito anos de trajetória na cidade de São Paulo, no bairro periférico Jardim Romano. O Estopô Balaio consolidou sua atuação no espaço público, propondo novas relações com a cidade, novas experiências de praticar a vida urbana. Espetáculos e intervenções foram realizadas com o objetivo de inserir o fazer teatral no território disputado pelos cidadãos dentro dos vagões de trens e no meio do ritmo feroz dos corpos que atravessam as estações. O Estopô Balaio é formado por artistas migrantes, em sua maioria nordestinos, que vivem no contra fluxo da cidade e que por tal condição faz de sua atuação um ato de estranhamento através da arte. A cidade é suporte pictórico e dramatúrgico de todas as suas criações. Com repertório de espetáculos que acontecem nos vagões de trem e na rua, o Coletivo sempre trabalha com a perspectiva de biografar personagens reais e levá-los à cena.

O Estopô desenvolveu diversos trabalhos artísticas, entre espetáculos, oficinas, cine clube, intervenções de rua, performances, saraus. Hoje, a sede do Coletivo, Casa Balaio, abriga a residência artística de três coletivos, “Arenga Filmes”, “Oceaniños” e “Coletivo Acuenda”, bem como realiza mensalmente o Sarau do Peixe e o Cine Varal Romano, abertos à comunidade.

O Estopô tem em seu repertório diversos espetáculos, tais como “Daqui a pouco o peixe pula”, “O que sobrou do rio”, “A cidade dos rios invisíveis” com 100 datas de apresentações em 5 anos de temporada e indicação ao Prêmio Shell na categoria "Inovação", e o tríptico “Nos trilhos abertos de um leste migrante” composto por “Carta 1: A infância, promessa de mãe”, “Carta 2: A vida adulta, a mulher” e “Carta 3: A velhice, o artista”.

O grupo já integrou festivais como Festival de Inverno de Garanhuns em 2018 e 2019, Mostra Latino-Americana de Teatro de Rua em 2016, Festival de Teatro de Bauru 2018, FENTEPP 2018, entre outros.

O longa-metragem documental "Estopô Balaio", dirigido por Cristiano Burlan, mergulha na trajetória do grupon e ficou em cartaz no CineSesc em 2017 com distribuição da SPCine (o filme participou de importantes festivais como o Festival de Cinema de Brasília, Festival Latino-Americano, etc).

Ficha Técnica

Núcleo Duro: 

Anna Zêpa

Ana Carolina Marinho

Juão Nyn

Obras do grupo

DAQUI A POUCO O PEIXE PULA ( 2012)

O QUE SOBROU DO RIO (2013)

A CIDADE DOS RIOS INVISÍVEIS (2014)

Trilogia
NOS TRILHOS ABERTOS DE UM LESTE MIGRANTE (2017):

CARTA 1: a infância, promessa de mãe.

CARTA 2: a mulher, a vida adulta.

CARTA 03: a velhice, o artista.

Produtores

Wemerson Nunes

Currículo

2019:

Indicação ao Prêmio Shell na categoria inovação pelo espetáculo "A cidade dos rios invisíveis"

Temporada de 24 apresentações do espetáculo "A cidade dos rios invisíveis" através do Prêmio Cleyde Yáconis.

Temporada de 12 apresentações do espetáculo "Carta 1, a infância, promessa de mãe" no Teatro de Contêiner

Circulação de 8 apresentações do espetáculo "Carta 1, a infância, promessa de mãe" nas cidades de Guarulhos, Osasco, Indaiatuba, Campinas e Ribeirão Preto.

Ações na Casa Balaio mensais (Cine varal, Sarau do peixe, show musical, oficina de teatro para crianças, etc)

1 Apresentação do jogo literário Prosódio no Festival de Inverno de Guaranhuns

2 apresentações da intervenção Corpo Memória no Sesc Guarulhos

1 apresentação do Sarau do Peixe, um pedaço do Nordeste no Sesc Av Paulista

2 apresentações da intervenção Saudade, a quem será que se destina no Sesc Guarulhos

2018:

Temporada de 6 apresentações do projeto Nos trilhos abertos de um leste migrante no SESC Belenzinho

1 apresentação do espetáculo "Carta 1: A infância, promessa de mãe" no Festival de Inverno de Guaranhuns

1 apresentação do espetáculo "Carta 1: A infância, promessa de mãe" no Festival FENTEPP

2 apresentações da intervenção "Saudade, a quem será que se destina" no SESC Bom Retiro

1 apresentação da intervenção "Saudade, a quem será que se destina" no SESC Av Paulista

Ações na Casa Balaio mensais (Cine varal, Sarau do peixe, show musical, oficina de teatro para crianças, etc)

2017:

Temporada de 12 apresentações do espetáculo "Carta 1: A infância, promessa de mãe" na SP Escola de Teatro

Montagem e apresentação dos espetáculos "Carta 2: A vida adulta, a mulher" e "Carta 3: A velhice, o artista" através do Rumos Itaú na estação Brás da CPTM.

O longa-metragem documental "Estopô Balaio" sobre a trajetória do grupo ficou em cartaz no CineSesc com distribuição da SPCine (o filme participou de importantes festivais como o Festival de Cinema de Brasília, Festival Latino-Americano, etc)

Ações na Casa Balaio mensais (Cine varal, Sarau do peixe, show musical, oficina de teatro para crianças, etc)

2016:

Temporada de 12 apresentações do espetáculo "A cidade dos rios invisíveis"

Ações na Casa Balaio mensais (Cine varal, Sarau do peixe, show musical, oficina de teatro para crianças, etc)

2015:

Apresentação do espetáculo "Daqui a pouco o peixe pula" no Festival Literário de São Miguel Paulista

Circulação do espetáculo "O que sobrou do rio" pelos bairros Jardim Romano (CEU Três Pontes), Cidade Tiradentes (Céu Água Azul), Itaquera (CEU Azul da cor do mar), Vila Formosa (CEU Formosa), Itaim Paulista (CEU Veredas) pelo projeto Enchente ou Como desaguar na cidade – 25° Lei de Fomento ao Teatro.

Apresentação do espetáculo "A cidade dos rios invisíveis" na Mostra LatinoAmericana de Teatro de Grupo.

2014:

Temporada do espetáculo "A cidade dos rios invisíveis" na linha 12 da CPTM e ruas do Jardim Romano (Proac de Montagem de Espetáculo Inédito de Teatro e 25 Lei de Fomento ao Teatro);

Circulação do espetáculo "O que sobrou do rio" pelas cidades de São Paulo (CEU Três Pontes), Itaquaquecetuba (Escola Estadual Lourdes Ramalho), Ferraz de Vasconcelos (Secult), Poá (Pavilhão da cultura), Mogi das Cruzes (SECULT).

2013:

Circulação do espetáculo "Daqui a pouco o peixe pula" pelas cidades de Mogi das Cruzes (Secult), Poá (Pavilhão da Cultura), Ferraz de Vasconcelos (SECULT), Itaquaquecetuba (Escola Estadual Lourdes Ramalho), Jardim Romano/São Paulo (CEU Três Pontes)

Temporada do espetáculo "O que sobrou do rio" no Memorial da América Latina;

Temporada do espetáculo "O que sobrou do rio" no CEU Três Pontes (Jardim Romano)

Apresentação do espetáculo "Daqui a pouco o peixe pula" no I Festival de Teatro de Taboão da Serra

2012:

Circulação do espetáculo "Daqui a pouco o peixe pula" pelos bairros de Jardim Romano (CEU Três Pontes, Escola Estadual José Bonifácio, Rua Adobe), Centro (Galeria Olido), Suzano (Ponto de Cultura Recanto das Letras), Mogi das Cruzes (Secretaria de Cultura); Ferraz de Vasconcelos (Secretaria de Cultura);